Professora de dança é eleita 'Deusa do Ébano' do Ilê Aiyê.


Foram 15 mulheres que concorreram ao título, na noite de sábado (4).  Gisele Santos Soares, de 24 anos, foi coroada para representar bloco.

A professora de dança Gisele Santos Soares, de 24 anos, moradora do bairro de Itapuã, foi a ganhadora do título de Deusa do Ébano do bloco afro Ilê Aiyê, na 38ª Noite da Beleza Negra, que aconteceu na noite de sábado (4). Foram 15 candidatas selecionadas para concorrer ao prêmio.
Participaram representantes de diversas localidades de Salvador: Liberdade, Garcia, Itapuã, Plataforma, Nordeste de Amaralina, Santo Antônio Além do Carmo, Acupe de Brotas, Fazenda Grande do Retiro, Pero Vaz e Bonocô.

 Gisele, que participou pela primeira vez do concurso, disse que a relação com o bloco afro é de "ancestralidade".


"Essa questão da identidade. Você buscar algo que possa te representar e te fazer representada como uma mulher negra da sociedade. Então, é um bloco que eleva a autoestima, engrandece a beleza da mulher negra, que é o que a gente não tem hoje na sociedade", avaliou.

Ela disse que o título 'Deusa do Ébano' significa representatividade, elevação de autoestima, de beleza. "É trazer representividade para essas mulheres negras que não conseguem se ver atualmente na sociedade. Existe um padrão estético na sociedade, então quando você vê uma deusa negra, isso traz um incentivo para essas mulheres se enxergarem como belas também", afirmou.


Sobre o autor
Adenilton Cerqueira é fundador e diretor editorial da Black Brasil, conhecido entre os amigos como Théo, baiano,  feirense de nascença e soteropolitano de coração, é radialista, e blogueiro nas horas vagas. continue lendo aqui  

 
Black -Brasil © 2006 - Adenilton Cerqueira