Jovens são expulsos de praia por sua ‘aparência física e social’.



Policiais que patrulhavam a praia do Arpoador, no Rio de Janeiro, foram gravados por um jornalista enquanto expulsavam um grupo de jovens da praia.




Gostou? Comente este artigo no fim da página!

Segundo denúncia do jornalista Cazuninja, policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro expulsaram cerca de oito jovens da praia do Arpoador no último domingo (18) por sua aparência física e social”. O policial Batista, do 23º Batalhão de Polícia do Rio de Janeiro e responsável pelo patrulhamento na zona, alegou ao jornalista que os jovens praticam roubos. O autor da denúncia, no entanto, nega essa explicação e afirma que os jovens nada tinham feito antes de serem expulsos.

“O rapaz, é um trabalhador de Copacabana que mora no Meier. Eu o conheço e afirmo que nada tem haver com ladrão ou criminoso conforme o PM Batista o acusava. Havia acabado de chegar à praia, estava acompanhado de algumas meninas jovens negras. Assim que se acomodaram na areia, chegou então o PM Batista, oficial que coordenada o patrulhamento no Arpoador, junto com seus subordinados e pela aparência física e social do grupo, os PM’s simplesmente exigiram a saída deles, sem nenhum motivo, pois os jovens negros nada demais faziam”, afirmou Cazuninja

O jornalista também afirmou que os policiais ameaçaram os jovens após questionamentos. Segundo relata Cazuninja, não é a primeira vez que policiais expulsam cidadãos negros da praia sem razão.

“Venho monitorando este PM (Batista) há um ano. Fazer isso é uma prática dele. Todo grupo de jovens negros que chegam à praia, eles param e dão uma dura. Se nada for encontrado, são expulsos abaixo de cassetetes com alegação de que estão ali para roubar ou praticar arrastão e tal. O oficial faz pré-julgamento dos jovens”, relata o jornalista Cazuninja.



 

Procurada, a ouvidoria da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro não se manifestou até a publicação desta matéria.

Fonte: Independente




Sobre o autor
Adenilton Cerqueira é fundador e diretor editorial da Black Brasil, conhecido entre os amigos como Théo, baiano,  feirense de nascença e soteropolitano de coração, é radialista, e blogueiro nas horas vagas. continue lendo aqui  

 
Black -Brasil © 2006 - Adenilton Cerqueira