Aluna da Escola Estadual Esther Virgolino tem projeto aprovado em Harvard

A estudante Bárbara Amoras foi a única representante selecionada do norte do país para o Programa Brasilitas.

Com interesse na pesquisa voltada para projetos e a iniciação científica, a aluna amapaense Bárbara da Costa Amoras, do 2º ano da Escola Estadual Professora Esther da Silva Virgolino, foi destaque na seleção do Programa Brasilitas, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

A estudante de 15 anos foi a única representante selecionada do norte do país, tendo concorrido com mais de 50 mil inscritos em todo Brasil. Ela recebeu a confirmação de sua seleção pela internet no último domingo, dia 4 de outubro. Bárbara afirma que o principal critério de avaliação do aluno é que sua iniciativa tenha foco no coletivo.


"Comecei fazendo uma pesquisa sobre meio ambiente e desenvolvi um projeto para áreas de ressaca sobre a prevenção do fogo. Com o projeto e outas pesquisas ligadas também à matemática, tive a oportunidade de participar de várias feiras de ciências, com premiações", explicou. A aluna conquistou, inclusive, habilitação para a Feira Brasileira de Ciência e Engenharia, que ocorre em São Paulo, em março de 2016.

O Programa Brasilitas é realizado em duas etapas e ocorreu em agosto deste ano. A primeira etapa, composta por três redações, avaliou o perfil profissional do aluno como pesquisador, seus trabalhos voltados para a comunidade e seu interesses externos à sua realidade. A segunda etapa foi composta por uma entrevista realizada pelos alunos de Harvard dos cursos de psicologia e ciência da computação via internet.

A seleção é tida como uma pré-inscrição que dá a oportunidade a alunos de ingressarem em uma das Universidades mais conceituadas no mundo. A estudante explica que a possibilidade somente será possível após conclusão do ensino médio e o conhecimento na língua inglesa, para isso, Bárbara pretende intensificar os estudos.

Entusiasmada com o alcance dos projetos, a estudante afirma que não parou por aqui. Já está em andamento uma proposta sobre etnoturismo para o quilombo do Curiaú, trabalho aprovado para a Amostra Internacional de Ciência e Tecnologia da Fundação Liberato, que acontecerá dia 25 de outubro, no Rio Grande do Sul. A viagem será patrocinada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

"É um trabalho de apoio e incentivo que só foi possível com esforço mútuo. Tenho como base as orientações das professoras Iris Maciel Bezerra, da Escola Estadual Ruth Bezerra e da professora de história e iniciação científica, Mikaela Moreno, da escola Esther Virgolino", reiterou.

Está previsto para março de 2016 um encontro no Brasil com os selecionados do Programa Brasilis e representantes da Harvard.
Fonte: agencia amapa

________________________________________________________


[ VOCÊ FAZ A NOTÍCIA ] - Agora você pode enviar vídeos, imagens ou matérias e vê-los aqui. Envia para : revistaafrobahia@yahoo.com.br ou acesse: aqui 

 
Black -Brasil © 2006 - Adenilton Cerqueira